Como funciona a energia solar residencial e quando vale a pena?

4 minutos para ler

Energia solar residencial é um recurso que supre as necessidades de consumo elétrico de uma residência. Essa opção gera uma economia enorme nas faturas mensais de energia elétrica e possibilita o controle de gastos de recursos financeiros aos seus usuários. A procura por essa solução tem crescido bastante no Brasil, principalmente por empreendedores do agronegócio, do comércio e da indústria.

Mas a alternativa é excelente para instalação em casas e edifícios residenciais devido ao seu funcionamento. A tecnologia fotovoltaica pode ser desconhecida por um número expressivo de brasileiros, mas já se revelou ser uma tendência sustentável para os próximos anos. Neste post, vamos explicar como funciona a energia solar residencial e seus benefícios.

Deseja compreender tudo sobre o assunto? Continue lendo este artigo!

Como funciona a energia solar residencial?

A energia solar residencial funciona com a chegada da luz do sol em equipamentos específicos que conseguem captá-la e transformá-la em eletricidade. Os sistemas solares fotovoltaicos são os responsáveis por essa captura e transformação que gera a energia elétrica para ser usada nas casas em áreas rurais ou urbanas.

As placas fotovoltaicas captam os raios solares e os envia para o inversor, um aparelho capaz de converter a corrente contínua em alternada. A seguir, a energia é direcionada para o quadro de luz do imóvel, de modo que poderá ser distribuída para o consumo. O sistema é conectado à rede elétrica da casa.

Se a eletricidade produzida pelo sistema não for integralmente consumida pelo proprietário, será emprestada para a distribuidora. Com isso, vai gerar créditos energéticos que poderão ser abatidos da energia consumida em momentos de pouca luminosidade solar ou à noite. Trata-se de uma compensação criada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Como decidir se a energia solar residencial é uma boa opção?

Investir em energia solar é uma ótima ideia, porque o sistema oferece muitos benefícios aos usuários. Saiba que é possível economizar quase 100% da eletricidade fornecida pela concessionária. As placas fotovoltaicas suprem o consumo elétrico dos moradores e geram economia financeira. Veja a seguir detalhes que vão facilitar a sua decisão!

Fatura de luz

O uso de energia solar pode diminuir uma fatura de energia elétrica de R$ 400 para R$ 20 por mês. A economia gira em torno de 95% e o Retorno sobre o Investimento (ROI) demora aproximadamente 4 anos para compensar os gastos com a instalação dos equipamentos. Entretanto, o sistema gera benefícios que perduram por mais de uma década.

Custo-benefício

Os custos para a aquisição do sistema de energia solar podem parecer um pouco altos. Porém, a vida útil de seus componentes é de 25 anos, de modo que o usuário terá muitas vantagens durante esse período. A eletricidade será produzida no próprio imóvel por aparelhos de alta durabilidade, painéis solares que em pouco tempo trarão lucros significativos.

Viabilidade financeira

As pessoas que não têm o valor necessário para fazer a aquisição e instalar os equipamentos que captam a luz do sol podem financiar a implementação. Há soluções financeiras ofertadas para ajudar quem pretende investir em um projeto de sistema fotovoltaico. Procure uma linha de financiamento que se encaixe em seu orçamento e parcele o pagamento.

Entendeu como funciona a energia solar residencial e quando vale a pena? Com um sistema fotovoltaico, você poderá fazer um investimento que trará retornos em médio e longo prazo. Como essa é uma fonte renovável, ficará tranquilo em relação às questões ambientais e não terá mais que pagar faturas elevadas.

Gostou deste conteúdo? Então siga-nos no Facebook, Tik Tok, Instagram, YouTube e LinkedIn!

Você também pode gostar

Deixe um comentário