Finanças para casais: 5 passos para organizar receitas e gastos

6 minutos para ler

Manter as finanças organizadas e as contas em dia não é tarefa fácil para ninguém. Quando se trata de casais, as complicações podem dobrar ou cair pela metade, dependendo de como os parceiros agem.

Casais que moram juntos, na maioria das vezes, têm planos e objetivos para o futuro, como começar uma família ou ter um imóvel próprio. A conquista dos sonhos depende muito de como os dois lidam com as finanças.

Caso você planeja juntar as escovas de dente ou já mora com a sua cara-metade, leia o nosso post e descubra 5 dicas de finanças para casais.

1. Estabeleça objetivos

O primeiro passo para definir como o casal vai lidar com as finanças é estabelecer objetivos. É preciso pensar e colocar no papel tudo o que desejam conquistar em longo prazo.

Muitos casais têm dificuldades em discutir o assunto, principalmente no caso em que ambos estão empregados. Isso porque o salário pode ser direcionado tanto para demandas individuais quanto para objetivos maiores com o parceiro. Ter planos com outra pessoa, muitas vezes, exige abrir mão de luxos praticados quando se é solteiro.

Ter filhos, reformar ou comprar uma casa e viajar representam alguns planos típicos de cônjuges, envolvendo finanças. A motivação é um elemento essencial na hora de organizar as contas e se manter firme nas decisões tomadas.

Tendo em mente os objetivos que os dois compartilham, fica mais fácil dividir não apenas o dinheiro, mas a responsabilidade de cada parte. Na verdade, quando ambos estão determinados a bater uma meta, ter e oferecer apoio um ao outro é algo rotineiro.

2. Defina o tipo de união

Há algumas décadas o casamento era a alternativa mais popular entre casais que queriam morar juntos. Isso, porém, tem mudado e cada vez mais pessoas optam pela união estável.

Quando o assunto é finanças, é importante saber o que a lei estipula para os diferentes tipos de união, como separação parcial ou total de bens. Na primeira opção, os dois têm direitos iguais em cima de tudo o que cada um adquiriu após firmarem o vínculo. Já na segunda modalidade, tudo permanece separado.

3. Faça uma divisão das despesas

Na hora de pagar as contas, uma conversa honesta e um planejamento são essenciais. É preciso definir o que vai ser pago por cada um, considerando todos os fatores que podem influenciar nessa decisão.

Deve-se estipular o valor que cada um vai contribuir de acordo com a renda. Caso uma ou ambas as partes não tenham um salário fixo, é uma boa ideia decidir, no início ou no fim de cada mês, quem tem mais condições de arcar com a maior parte das despesas naquele momento.

Outra opção é realizar o pagamento das despesas por meio de uma conta conjunta, mantida para esse propósito. Essa alternativa, além de tudo, tende a ajudar na economia do casal, já que um não consegue gastar sem o conhecimento do outro. O fato de outra pessoa poder opinar na relevância dos seus gastos faz com que você pense duas, três ou até quatro vezes antes de comprar.

4. Mantenha a organização

Com tantas contas para pagar, fica fácil deixar tudo virar uma bagunça. Quando são os gastos de duas pessoas então, a situação é ainda mais complicada.

Para manter as finanças organizadas, o ideal é que cada um cuide das suas dívidas individuais, como telefone e assinaturas, e dividam as contas em comum, como água, energia e aluguel.

Contudo, caso uma das partes seja mais organizada que a outra e lide melhor com as finanças, é uma boa ideia deixar que essa pessoa fique encarregada de gerenciar todas as contas e arquivar os comprovantes.

5. Use aplicativos para manter as contas em dia

Para facilitar o planejamento e a organização das finanças, diversos programas e aplicativos gratuitos estão disponíveis. Mesmo para quem se acha organizado, o uso da tecnologia não apenas livra as pessoas da papelada, mas também oferece atrativos, como gráficos, acesso direto aos valores gastos e depositados na sua conta e lembretes de suas metas. Tudo isso em qualquer um dos seus aparelhos.

Listamos, a seguir, alguns desses aplicativos que deixam a organização das finanças do casal muito mais simples.

GuiaBolso

O GuiaBolso tem o diferencial de ser conectado diretamente a sua conta bancária. Então, ao fazer uma compra ou receber um pagamento, a transação já vai aparecer no seu aplicativo.

Além disso, ele oferece planilhas e a opção de cálculo de taxas e impostos, representando uma ótima opção para quem tem dificuldades em anotar tudo. Esse aplicativo está disponível para Android e iOS.

Minhas Economias

O Minhas Economias possui planilhas complexas e que dividem os seus gastos de acordo com o tipo, como alimentação, transporte, luz, entre outros. Ele também disponibiliza gráficos e tem a opção de mandar lembretes para os vencimentos de contas a serem pagas. Esse aplicativo está disponível para Android e iOS.

Renda Fixa

O Renda Fixa é para quem quer, além de economizar, investir. O aplicativo oferece guias e estratégias de investimento. Você fica por dentro das opções e dos detalhes do mercado financeiro sem ter que criar uma conta em cada uma das instituições. Esse aplicativo está disponível para Android e iOS.

Finanças Pessoais

Com esse aplicativo, além de acompanhar os seus gastos e ganhos, você consegue estabelecer metas e ver relatórios de como está indo em relação ao seu objetivo. Então, caso esteja pensando em viajar ou comprar algo, coloque isso no aplicativo e seja constantemente lembrado do que você quer atingir. Esse aplicativo está disponível para Android.

Por fim, a conversa aberta e o companheirismo são os elementos mais importantes tanto no casamento quanto na organização das finanças do casal. Discutam os seus objetivos em comum e tenham em mente o quão importante é a participação dos dois para que os sonhos se realizem.

Gostou das nossas dicas de finanças para casais? Então aproveite para descobrir 6 coisas que você precisa saber sobre o planejamento familiar.

Você também pode gostar

Deixe um comentário