Você já reparou que, ao entrar em um ambiente com plantas naturais, a sensação de aconchego e leveza se torna evidente? Isso porque elas são consideradas o pulmão da Terra, liberando oxigênio, filtrando toxinas, melhorando a qualidade do ar e ajudando sua saúde. Ou seja, além de darem um toque todo especial para os cômodos com sua diversidade de cores e texturas, as plantas para dentro de casa proporcionam um ar mais agradável para os moradores.

Contudo, vale lembrar que nem todas as espécies fazem o efeito necessário para purificar o ar da sua casa. É por isso que separamos 8 tipos de plantas que podem ser agregadas ao seu lar sem medo. Confira a lista a seguir!

1. Orquídea

As orquídeas são um colírio para os nossos olhos, não é mesmo? Suas opções de coloração e tamanhos proporcionam diferentes decorações para diferentes estilos de vida. No entanto, além da sua beleza natural, essas flores também contribuem para melhorar a qualidade do ar da sua casa. Durante a noite, elas emanam oxigênio e auxiliam na filtragem de substâncias tóxicas, como o xileno, encontrado na composição de tintas e inseticidas.

As orquídeas não requerem tantos cuidados, por isso podem ser cultivadas sem problemas e são ótimas plantas para dentro de casa. A rega pode ser feita uma vez por semana e de forma abundante, até que comece a escorrer água dos drenos do vaso. Vale destacar que elas gostam de ambientes bem iluminados e úmidos, de preferência perto de janelas e portas, mas não devem ter contato direto com a luz do sol.

2. Espada de São Jorge

A espada de São Jorge é uma das plantas mais fáceis de se adaptar ao ambiente. Ela aguenta condições desfavoráveis e desequilíbrio de temperaturas esporádicas sem grandes impactos. Por isso, cultivá-la dentro de casa não tem mistério! Afinal, até mesmo sua simplicidade faz com que ela se integre a diferentes tipos de design de interiores.

É uma ótima opção para quem quer eliminar substâncias indesejadas do ar, principalmente por transformar o dióxido de carbono em oxigênio durante a noite, proporcionando um ar de qualidade para os moradores. Há quem diga que a espada de São Jorge ajuda até mesmo a retirar as energias negativas do ambiente.

Seu cultivo pode ser feito em vasos ou em grupos. Ela prefere solos bem drenados, mas resiste a solos áridos, podendo ser mantida à luz do sol ou à iluminação indireta.

3. Antúrios

Para quem gosta de decorar a cozinha e o banheiro com plantas naturais, os antúrios podem ser uma boa escolha para combater as impurezas do ar, principalmente o amoníaco, poluente que é liberado por alguns eletrodomésticos — como as geladeiras — e produtos de limpeza.   

Além de darem um toque de vida ao cômodo, os antúrios possuem flores com coloração viva e atraente. Eles podem ser cultivados em vasos a partir de um solo com compostos orgânicos, areia, terra fértil e pedras. Seu cuidado é mínimo, mas é necessária atenção quanto ao sol, já que não podem pegá-lo o dia todo. Em dias muito quentes, borrifar água nas folhas pode ajudar a mantê-los na temperatura certa.

4. Samambaia

Uma planta ornamental bastante conhecida é a samambaia. Apesar do aspecto diferenciado, ela é considerada uma das melhores plantas para dentro de casa que purificam e umedecem o ar. Isso porque a samambaia filtra as impurezas e consegue remover do ambiente até as substâncias mais pesadas, como o mercúrio, que pode trazer complicações para o nosso sistema nervoso.

É uma planta que se multiplica facilmente, mas requer um pouco mais de atenção, já que precisa de sombra e muita água. Uma boa opção é colocá-la pendurada na sala ou no quarto. A samambaia também pode ser cultivada em locais protegidos, a exemplo de varandas e sacadas, mas lembre-se de que ela não pode pegar sol ou muito vento, pois isso a desidrata com facilidade. 

5. Gérbera

As gérberas são flores que ficam harmônicas principalmente em quartos e lavanderias, já que purificam o ar removendo o tricloroetileno, substância encontrada nas nossas roupas. Além disso, por elas gostarem de muita luz e ambientes bem ventilados, esses cômodos também ajudam no seu desenvolvimento e fornecem melhores condições para que elas filtrem o ar da sua casa.

De cores intensas e um estilo único, as gérberas precisam de bastante sol e o solo deve ser levemente úmido. Podem ser cultivadas em vasos grandes ou pequenos, de forma individual ou em grupos. Elas também não necessitam de tantos cuidados, pois se adaptam com facilidade aos diversos tipos de solo, podendo permanecer floridas por mais de uma semana caso estejam em um vaso com água.

6. Jiboia

Diferentemente da samambaia, que requer maiores cuidados, a jiboia é mais fácil de ser encontrada e de cultivar. Ela se adapta facilmente a ambientes e temperaturas distintos, por isso, pode ser utilizada dentro de casa para melhorar a qualidade do ar. A jiboia absorve toxinas como as encontradas em produtos químicos e de limpeza, assim como o monóxido de carbono.

As jiboias podem ser cultivas em ambientes externos ou internos. No primeiro caso, elas crescem rápido e podem se transformar em uma cerca viva. Caso sejam colocadas em vasos, suas folhas se mantêm pequenas e se adaptam ao meio com facilidade, mas é preciso cuidar com a poda para controlar o tamanho. É válido ressaltar, ainda, que elas precisam de bastante água e adoram calor. 

7. Begônia-cerosa

As begônias são bastante eficazes contra substâncias como benzeno e tolueno, presentes na composição de produtos de limpeza, pintura e revestimentos. Com suas flores delicadas e de multiplicação simples, elas dão um charme à sua casa e ainda melhoram a qualidade do ar. Contudo, vale destacar que, com o tempo, perdem a beleza e precisam ser replantadas para se desenvolverem novamente.

Em vasos ou canteiros, as begônias geralmente produzem flores durante o ano inteiro, podendo ser cultivadas até com luz direta do sol. A terra para seu plantio deve ser fértil, assim como a rega deve ser abundante para manter a planta saudável. 

8. Hera inglesa

Junto com a samambaia, a hera inglesa também entra para o time das plantas com maior desempenho de purificação. Ela é considerada uma das mais eficientes quando o assunto é a absorção de substâncias químicas e toxidades, assim como também se multiplica com facilidade e reduz partículas fecais que permanecem no ar, o que é ótimo para quem tem animais de estimação em casa.

A hera inglesa também é de fácil administração, pois se adapta em qualquer lugar — desde vasos pendentes até paredes para se tornarem uma cerca viva. Ela tolera temperaturas baixas, mas prefere épocas mais quentes, como a primavera. Por isso, também é indicado que receba luz direta ou semidireta do sol, podendo ser regada regularmente, mas sem excessos.

Cultivar plantas para dentro de casa pode lhe render ambientes com energias renovadas e a sensação de conforto que somente a natureza é capaz de nos oferecer. Por isso, escolha aquelas que melhor se adaptam ao seu estilo de vida e dê uma chance para que elas te surpreendam.

Se você gostou deste artigo e quer saber mais sobre plantas para interiores, leia também nossas dicas criativas para se ter um jardim em seu apartamento!

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert