A compra de um bem de alto valor, como um imóvel, requer planejamento financeiro. Mais do que encontrar o imóvel dos sonhos, é fundamental saber como organizar as finanças e estabelecer metas para comprar a casa própria. 

Um passo errado pode gerar graves danos à saúde financeira e comprometer não só a realização desse plano como o de tantos outros ao longo da vida. Controle financeiro, entendimento da renda e dos gastos e compreensão sobre o que cabe no seu bolso são alguns pontos que precisam ser observados por quem está planejando a compra de um imóvel.

Neste post, mostraremos quais passos devem ser dados para garantir uma compra segura, além de apontarmos metas que devem ser estabelecidas antes de adquirir um imóvel. 

Tem interesse no tema? Siga com a gente e fique por dentro do assunto!

Planeje antes de dar qualquer passo 

Passos grandes precisam ser dados com cautela. Por isso, antes de escolher um imóvel e achar que está tudo certo para iniciar o processo de compra, é importante entender sua renda e a da sua família. Isso significa que você começará a acompanhar quanto ganha, quanto gasta e quanto sobra. 

Se você tem o dinheiro contado, ainda está no início da carreira e deseja sair do aluguel, é ainda mais necessário se planejar e compreender onde estão seus gastos. 

Há despesas que são fixas, como contas de aluguel, água, luz, supermercado, alimentação e transporte. Essas não podem ser cortadas, mas devem ser reduzidas. No entanto, lembre-se de que algumas outras contas podem ser cortadas, como compras desnecessárias, academia, saídas, consumo em restaurantes, entre outras.

Estabeleça metas

Depois de colocar sua renda e seus gastos às claras, está na hora de ver o que é possível mudar. Para isso, estabeleça metas de economia, reduza os gastos desnecessários e comece a aplicar o que sobrou. Confira:

Meta 1: economize e evite gastos desnecessários

Se você já estabeleceu o que corresponde a uma despesa fixa e o que é variável e pode ser economizado, já será possível saber quanto é viável economizar. Portanto, a meta número 1 é poupar.

Ao colocar despesas essenciais com comida, moradia e contas na ponta do lápis, você saberá quanto ainda dá para economizar. Lembre-se de que, para realizar um sonho, é preciso sacrifício. Se for necessário reduzir despesas, como a conta de celular ou o plano de TV a cabo, não poupe esforços.

O mesmo vale para as despesas com o cartão de crédito. Caso seja possível, elimine essa forma de pagamento do seu cotidiano. Isso facilita bastante quando o assunto é poupar dinheiro.

Meta 2: pague as contas em dia

Como dissemos, você precisará guardar dinheiro para comprar a casa própria. No entanto, isso também inclui pagar as contas em dia. 

Quando falamos de evitar gastos desnecessários, estamos nos referindo também a fugir dos juros do cartão de crédito ou de uma conta paga em atraso. Isso também inclui sempre parcelar compras, até mesmo aquelas de valores relativamente menores, como as do supermercado.

Acumular parcelas não é bom para quem está seguindo metas para comprar a casa própria, afinal, muitas vezes, ao adquirir algo à vista, é possível negociar descontos e, portanto, poupar. 

Meta 3: invista o dinheiro poupado

Será preciso estabelecer um valor fixo para ser poupado. Por exemplo, se seu rendimento mensal é de R$ 2.000 e as despesas essenciais chegam a R$ 1.500, esses R$ 500 que restam devem ser guardados impreterivelmente. Todo o recurso economizado deve ser investido de forma a render mais. Como citamos acima, se a sobra do seu salário é de R$ 500, esse é o valor que deve ser investido. 

Uma poupança pode ser interessante, uma vez que ter dinheiro em mãos facilita na hora de comprar imóvel, aumenta o poder de barganha e reduz, inclusive, as taxas do financiamento.

Nesse sentido, o FGTS pode ser importante para essa compra, uma vez que seu uso é permitido para aquisição e financiamento de imóveis.

De toda forma, nem todo mundo tem tanta disciplina a ponto de realmente guardar esse dinheiro. Mas aí caberá a você e à sua família estabelecer o melhor mecanismo para fazer esse recurso ser poupado. Tem quem prefira já guardar o dinheiro no momento em que o vencimento for depositado na sua conta todo mês e de forma automática. Outras pessoas vão deixar essa tarefa para o final do mês.

Quem não consegue mesmo guardar pode pensar em consórcios, por exemplo. Assim, se todo mês for uma obrigação pagar a parcela, poderá ser mais fácil passar por esse processo. 

Já quem quer um rendimento superior à poupança deve pensar em outras opções e fundos. O ideal é investir em alguma aplicação segura de renda fixa, que lhe garanta ganhos estáveis. Procure uma aplicação com uma boa taxa de juros, como títulos públicos do governo. Eles rendem mais do que a poupança com a mesma segurança, além de oferecerem liquidez e bons prazos.

Meta 4: aumente sua renda

Se você quer alcançar o sonho da casa própria o mais rápido possível e com segurança, por que não pensar em aumentar a renda familiar? Assim, todo o dinheiro levantado poderá ser colocado na poupança ou nas aplicações que apresentamos anteriormente. 

Oferecer aulas particulares de algum tema de que você tem maior conhecimento, fazer freelas nos horários livres ou propor ao empregador horas extras de trabalho pode render uma verba interessante e que, no futuro, pode fazer diferença na compra do imóvel. 

Meta 5: pesquise condições de pagamento

Não adianta poupar se, na hora de adquirir o imóvel, você escolher um fora da sua realidade ou com taxas de juros altas. É importante escolher o tipo ideal para você. Por isso, tenha paciência para encontrar o imóvel e para identificar a melhor financiadora para a sua condição.

Vá até as instituições financeiras que disponibilizam o financiamento e faça uma planilha de projeções junto ao banco, incluindo valores das parcelas do financiamento e juros. Veja qual valor de entrada é o ideal para adequar a compra às suas condições. 

Adquirir um imóvel é um passo importante e que deve ser certeiro. Ao seguir metas para comprar a casa própria, você evitará danos à saúde financeira da sua família e garantirá um processo tranquilo, sem maiores preocupações. 

Agora que você já sabe como definir metas para comprar a casa própria, conheça também 5 razões para sair do aluguel em Araxá.

Sonho da casa própria 2019Powered by Rock Convert