Não se pode negar que os murais e varais de fotos são os queridinhos do momento quando o assunto é design de interiores. No entanto, por trás dessa tendência, a tradicional decoração com porta-retrato continua soberana!

Afinal, foi a partir dos clássicos porta-retratos que surgiram as mais modernas ideias de décor com fotografias. E tem coisa mais charmosa e acolhedora do que uma ambientação com fotos que retratam os momentos mais especiais da nossa vida? Garantimos que não! Além disso, esse tipo de décor é fácil e econômico.

Porém, para conseguir esse efeito em sua casa, a decoração com porta-retratos deve seguir alguns requisitos básicos de ornamentação como, por exemplo, a disposição da peça, a temática da foto e o estilo da moldura.

Para tirar todas as suas dúvidas, preparamos este post com 6 dicas essenciais sobre o assunto. Acompanhe e inspire-se!

1. Disposição

Regra número um: pense em dispor os porta-retratos como se fosse reproduzir uma galeria, onde todas as fotos devem ser contempladas ao mesmo tempo. Para obter esse resultado, basta organizá-los de modo em que os maiores fiquem atrás e não escondam os menores, que devem vir à frente.

O erro mais comum nesse tipo de decoração — o chamado “efeito-altar” — ocorre justamente quando a regra acima não é seguida. Ele acontece porque as pessoas tendem a deixar tudo muito simétrico e acabam dividindo as fotos igualmente pelo balcão, intercalando-as com um ou dois objetos como em um altar de igreja.

Você certamente não quer transformar sua estante em um altar, não é mesmo? Portanto, esqueça essa preocupação com a simetria e compreenda que, nesse caso, a disposição irregular dos porta-retratos cria um efeito visual muito mais interessante e imponente para o design de interiores da sua casa ou apartamento.

Também não é recomendado dispor os objetos na diagonal, já que isso dificulta a visualização das fotos. A única exceção é quando as fotografias estão sobre algum móvel redondo e de canto. Nesse caso, a disposição dos porta-retratos deve formar uma linha triangular com a quina das duas paredes, com todos eles virados para o mesmo lado.

2. Tamanhos

Em relação ao tamanho das peças, tudo vai depender do espaço físico que você tem disponível. Aqui, a única regra é favorecer o equilíbrio visual da composição. Isso significa que, caso o seu ambiente seja pequeno, você deve dispensar os porta-retratos muito grandes.

Por outro lado, em ambientes maiores ou, até mesmo, conjugados, preste atenção para não escolher peças pequenas demais, correndo o risco de que elas “sumam” na decoração do cômodo.

3. Molduras

Esse item tem tudo a ver com qualidade do porta-retrato. Afinal, peças com materiais e acabamentos de boa qualidade tendem a apresentar molduras mais bonitas e, ao mesmo tempo, mais resistentes. Essa escolha garante não só a beleza do décor, mas também a funcionalidade da composição.

Além disso, lembre-se de que a qualidade do porta-retrato deve se estender pelas costas da peça: o lado avesso precisa ter um acabamento de primeira, já que o objeto será visto por todos os ângulos.

A escolha da moldura é uma questão pessoal que vai depender, sobretudo, do estilo de decoração do ambiente. Via de regra, elas devem seguir o mesmo padrão do restante do décor para favorecer a harmonia do cômodo.

Decorações mais clássicas — aquelas geralmente associadas à casa dos pais — pedem molduras mais tradicionais, em tonalidades e padrões neutros. Molduras amadeiradas funcionam muito bem em um décor mais rústico, por exemplo. Já uma decoração mais moderna fica ótima com porta-retratos de molduras coloridas e formatos arrojados.

Outra dica certeira é utilizar uma linha única de porta-retratos, na qual todas as peças sejam da mesma textura ou material (prateados, amadeirados, espelhados, entre outros), podendo variar quanto aos formatos e tamanhos para quebrar uma eventual monotonia.

4. Temáticas

Para criar uma ornamentação mais harmoniosa, o ideal é que as fotos escolhidas sigam temas específicos na composição, por exemplo: família, infância, viagens, amigos, etc.

Pense nas temáticas que representam seus melhores momentos e setorize os porta-retratos por esse critério, sobrepondo cada grupo de temas em locais específicos, como móveis de canto, estantes, prateleiras ou criados-mudos.

5. Iluminação

Uma boa iluminação está intimamente ligada a qualquer projeto de design de interiores, valorizando cada detalhe do décor. E com os porta-retratos não poderia ser diferente!

Portanto, posicione as peças de modo em que elas sejam favorecidas pela iluminação indireta ou difusa. Isso evita que o material reflexivo das fotos crie focos de luz indesejados pelo cômodo.

6. Ambientes

Não há uma regra a ser seguida quanto aos cômodos onde os porta-retratos serão utilizados. Geralmente, os ambientes mais propensos à decoração com esses objetos são as salas — living, de jantar ou de TV — o hall de entrada e os quartos.

Mas, vale a sugestão: fotografias de momentos mais particulares da família harmonizam melhor nas áreas íntimas da casa, como os quartos e seus respectivos corredores de acesso.

Nas áreas sociais, que são os lugares onde se recebem os convidados, priorize fotografias de temáticas mais amplas. Se você mora sozinho, fica ainda mais fácil pensar em temáticas alternativas, como viagens e amigos.

Outra dica interessante é utilizar as imagens em preto e branco no escritório ou home-office, uma vez que esse tipo de composição contribui com a sobriedade necessária aos ambientes de trabalho.

Faça você mesmo: decoração com porta-retrato

Quem não gosta de dar aquele toque pessoal no décor da casa nova com o famoso Faça Você Mesmo (DIY)? Por isso, trouxemos duas dicas artesanais para você incrementar a sua decoração com porta-retratos. Acompanhe:

Moldura decorada com rolo de papel

Materiais:

  • rolo de papel higiênico;

  • tinta acrílica das cores preferidas;

  • fotos preferidas;

  • tela branca de 10×10 cm;

  • cola permanente.

Passo a passo:

Pinte o fundo da tela branca com a cor escolhida. Espere secar e inicie o acabamento com a técnica do rolo de papel higiênico: mergulhe uma das pontas do rolo em um recipiente com tinta de cor diferente da utilizada no fundo e carimbe-o sobre a tela, criando círculos pela superfície.

Moldura decorada com fitas adesivas

Materiais:

  • porta-retrato de madeira no modelo de sua preferência;

  • fitas adesivas coloridas, estampadas ou metalizadas;

  • pincel;

  • tinta acrílica das cores preferidas;

  • jornal velho ou papelão para forrar o local onde será feita a pintura;

  • estilete.

Passo a passo:

Primeiramente, desmonte o porta-retrato original e pinte-o com a cor escolhida. Deixe secar e, só então, comece a trabalhar a peça com as fitas adesivas, colando-as aleatoriamente sobre o objeto. Corte os excessos de fita nas extremidades e pronto: mais um porta-retrato original e criativo para a sua prateleira!

No artigo de hoje, você viu que as fotografias nunca saem de moda e podem ser ótimas aliadas do seu décor, basta acertar a mão nas escolhas.

Agora que você já sabe tudo sobre decoração com porta-retrato, aproveite para compartilhar este post nas suas redes sociais e inspirar seus amigos!