A análise de crédito é comum no dia a dia. Para executar ações financeiras, como a obtenção de crédito para financiamento de imóvel, as instituições estudam o perfil do cliente com o objetivo de avaliar se ele tem condições de arcar com a dívida que será assumida. Ou seja, funciona como uma garantia buscada pelos bancos para certificar a capacidade de pagamento do solicitante. 

Desse modo, são analisados dados como vencimentos, se o nome está limpo, qual a capacidade de endividamento, entre outras informações importantes. Depois disso, são estabelecidos os valores máximos que podem ser liberados, qual a taxa de juros que será cobrada e o prazo para pagamento. 

A seguir, mostraremos como é feita a análise de crédito, qual a documentação necessária para quem busca um financiamento imobiliário e como é possível aumentar as chances de ter o seu crédito aprovado. Continue a leitura para conferir! 

Como é feita a análise de crédito?

Além das informações pessoais, como no caso do financiamento imobiliário, também são levados em conta para a aprovação do crédito, o prazo para pagamento, condições do imóvel, entre outros detalhes.

Para que você entenda melhor sobre o que é solicitado, explicamos abaixo quais os principais aspectos considerados para a compra de um imóvel: 

Avaliação de dados 

Como falamos, as características individuais de quem busca o crédito são analisadas. Nesse quesito, informações pessoais e perfil financeiro, como CPF, nível de escolaridade, profissão, renda e até mesmo os hábitos de consumo, podem ser analisados.

Em relação à idade, quanto mais jovem for o solicitante, melhores podem ser as condições de pagamento, já que o tempo para quitar a dívida é maior —, podendo chegar a 30 anos, no caso da compra de imóveis. 

Condições financeiras

A renda é o principal ponto, uma vez que não é permitido comprometer um percentual muito elevado das receitas do solicitante com empréstimos. Por isso, o contracheque ou imposto de renda são documentos exigidos durante a análise de crédito, sendo fundamental comprovar os vencimentos ao banco. 

Análise patrimonial

Se o solicitante dispor de algum bem como garantia na negociação, o mesmo deverá ser analisado, antes de ser incluído. Isso acontece quando o comprador quer obter o crédito com taxas menores e em condições mais vantajosas.

No caso de um imóvel, por exemplo, a localização, valor de venda, conservação e situação da documentação são fundamentais. 

Histórico

Esse é um dos principais fatores considerados na análise de crédito. Seu histórico de pagamento em outros créditos já obtidos no mercado precisa ser positivo. Assim, se você financiou um carro no passado, mas acabou atrasando parcelas ou não pagou pelo empréstimo, provavelmente esse será um dificultador para conseguir um novo financiamento.

Mas, se, ao contrário, você é correto quanto aos pagamentos de uma forma geral — como na quitação das parcelas do cartão do crédito — suas chances de ter o crédito aprovado aumentam. 

Restrições

Se você não tem um bom histórico de pagamento e acabou com o nome inserido no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), é provável que seu pedido de crédito não seja aceito.

A inscrição do CPF do consumidor no órgão pontua de forma negativa o cliente, diminuindo score, que consiste na confiança do mercado em relação ao seu nome. 

Valor e objetivo do empréstimo

A instituição financeira também deverá questionar o objetivo pelo qual você está em busca de um financiamento. Para isso, ela analisará se o bem buscado está dentro do seu perfil e capacidade de pagamento, além de quanto do seu orçamento está sendo comprometido com aquele crédito.

O usual é que no máximo 30% da renda seja destinada ao pagamento de um empréstimo. É como um limite de endividamento familiar. 

Quais os documentos necessários?

Estar com a documentação em mãos na hora de pedir a aprovação do crédito é importante e pode agilizar o processo de análise. Por isso, providencie: 

  • documentos de identificação: carteira de identidade e CPF que servem para o banco obter as características pessoais do cliente e analisar o histórico de consumo, por exemplo; 
  • Carteira de Trabalho: o documento serve para identificar dados profissionais e também auxiliar na comprovação da renda; 
  • comprovante de endereço: requisito para facilitar o contato entre o cliente e a instituição; 
  • comprovante de estado civil: com esse documento o banco sabe a quem recorrer em caso de ausência, além de se inteirar sobre a constituição familiar do consumidor; 
  • comprovação de renda: esse é um dos principais documentos, pois permite estabelecer o limite do financiamento a ser liberado, valor das prestações, taxas de juros, prazos de pagamento e os melhores programas. Para isso, o contracheque deve ser apresentado em caso de profissional com carteira assinada. Já os autônomos precisam apresentar o extrato da conta ou imposto de renda. 

Como aumentar as chances de aprovação do crédito?

Como já pontuamos, algumas ações podem facilitar uma análise de crédito positiva, como ter o nome limpo e até mesmo registrar seu cadastro positivo no Serasa Experian — que funciona como uma demonstração aos bancos de que você está em dia financeiramente.

Em alguns casos, abrir uma conta e manter um bom relacionamento com o banco financiador pode ser uma forma interessante de obter melhores vantagens no financiamento, como taxas de juros menores e prazos melhores para pagamento.

Também é aconselhável fazer a análise de crédito antes mesmo de encontrar o imóvel ideal, permitindo uma busca mais certeira e com maior capacidade de negociação ao saber quanto de crédito você terá à disposição. 

Além disso, ter um histórico de financiamento anterior e que foi quitado dentro das normas estabelecidas em contrato pode aumentar seu score, facilitando a liberação.

Basicamente, a análise de crédito leva em consideração a renda, capacidade de pagamento da dívida e histórico de financiamento. Por isso, é importante ter as contas em dia e equilibradas. Afinal, ser bom pagador é um ótimo indicativo para as instituições concederem o crédito e auxiliarem o solicitante na realização do sonho da casa própria. 

Agora que você já entendeu como funciona a concessão de financiamento de imóveis, faça seu cadastro e receba uma análise de crédito sem compromisso, dentro do programa Minha Casa Minha Vida.