Pode parecer um passo muito grande, mas comprar um imóvel antes dos 30 anos e ainda no início da carreira profissional deve ser encarado como um investimento de vida. Mas, como comprar meu primeiro apartamento?

Muitos jovens ao conseguir um emprego e começar a ganhar um salário que permita independência consideram a possibilidade de sair da casa dos pais e conquistar liberdade, ainda mais entre os que têm planos de se casar. A aquisição de um imóvel próprio pode ser mais vantajosa do que optar por um aluguel. 

Neste post mostraremos como ocorre o processo de compra de um apartamento e quais as vantagens de se optar por essa alternativa ainda jovem, incluindo como o financiamento pode ser mais vantajoso nessa ideia e como essa decisão poderá ser um investimento de vida. 

Tem interesse no tema? Siga conosco e fique por dentro do assunto!

Investimento de vida

Atualmente, os jovens desejam cada vez mais cedo buscar mudanças na vida pessoal e financeira. O orçamento costuma ser dividido entre estudos, aluguel, planos para casamento, filhos, contas e investimentos. 

É no item investimentos que a compra do primeiro apartamento passa a ser considerada, já que é uma forma de aumentar a qualidade de vida

Os mais jovens têm atentado previamente sobre os riscos de se chegar aos 40 anos para começar a pensar na compra de um imóvel. 

Imóveis são considerados investimentos por usualmente valorizarem ao longo do tempo. Assim, se você optar por comprar um ainda na planta o valor de venda no futuro será incrivelmente maior. Assim, é possível até reverter o investimento em lucro e uma troca de propriedade por uma melhor ou mais adequada à realidade futura. 

Nem sempre no início da vida será possível comprar um apartamento que atenda todos os seus objetivos e sonhos, pois os mais completos nem sempre caberão no seu bolso, aumentando o risco de comprometer uma maior parte do orçamento. 

Poupança forçada

Como a compra de um imóvel costuma necessitar de financiamento para ser concluída, os valores gastos com as parcelas do crédito imobiliário funcionam como uma poupança forçada.

Especialmente para quem tem mais dificuldade em poupar e equilibrar orçamento e despesas acaba sendo uma forma de economizar. 

Maior aproveitamento do financiamento

É comum financiamentos imobiliários ocorrerem por longos prazos, por mais de três décadas. Mas há limite de idade do cliente para acessar muitos programas de crédito, como o Minha Casa Minha Vida. Assim, quanto mais jovem você efetuar a compra do primeiro imóvel maior o tempo de utilização do financiamento. 

O Minha Casa Minha Vida, por exemplo, estabelece que a soma do prazo do financiamento mais a idade do proponente não pode ultrapassar os 80 anos, 5 meses e 29 dias. Por isso, os mais jovens têm mais tempo para quitá-lo. 

Outra questão é que a aprovação de crédito entre os mais jovens é facilitada. Como o financiamento junto aos bancos exige seguro-saúde, quanto maior a idade do proponente, mais cara é a taxa de seguridade devido ao maior risco de morte. Assim, entre os mais jovens a parcela acaba ficando mais em conta. 

Economia favorável

A crise econômica que atingiu o Brasil nos últimos anos fez com que o mercado imobiliário crescesse menos do que o esperado, mas as projeções para 2019 são otimistas. 

A recuperação do mercado de imóveis ainda em 2018 se deu, em grande parte, pela oferta de crédito mais barato e pela mudança na taxa de juros Selic, que foi reduzida para 6,5%. 

Como esse cenário deverá ser mantido para 2019, aproveitar as oportunidades do mercado e a economia do país tornam a compra de um imóvel antes dos 30 anos ainda mais interessante. 

Além disso, há programas de financiamento interessantes para todo tipo de renda. Quem ainda está no início da vida profissional e tem rendimentos em ascensão pode optar pelo programa Minha Caixa Minha Vida, oferecido pela Caixa Econômica Federal. O programa permite que a compra do seu primeiro imóvel com as menores taxas de juros do mercado, além de subsídios. 

Foco no que importa

Quem não toma as rédeas da vida financeira logo de início pode enfrentar problemas para se adequar no futuro e conseguir comprar um imóvel.

Gastar sem controle e deixar de investir no que realmente importa não é um caminho acertado para quem tem planos preestabelecidos de vida. Em algum momento esse dinheiro poderá fazer falta, e aí já será tarde demais. 

Por isso, enquanto ainda se tem a segurança de morar com os pais e ter despesas ainda pequenas é o momento de cortar gastos desnecessários e investir no que é importante. 

Conquista de estabilidade

Jovens que conseguem realizar o sonho do primeiro imóvel conquistam estabilidade financeira mais rapidamente. Objetivos concluídos mais rapidamente abrem espaços para novos voos, como uma pós-graduação, a viagem tão esperada, a compra de um carro etc.

Renda extra 

O imóvel comprado pode ser utilizado como moradia ou até como renda extra. A locação do espaço poderá ser convertida no pagamento das prestações da casa própria. Ou então para uma espécie de aposentadoria extra no futuro. 

Se você adquire a propriedade aos 20 e poucos anos e a financia em 30 anos, quando chegar à aposentadoria o pagamento das prestações do financiamento não será mais uma preocupação. Além disso, esse é um patrimônio que poderá ser deixado para filhos e netos. 

Superar dificuldades 

Nem tudo são flores e não há dúvidas de que comprar o primeiro apartamento ainda muito jovem é um grande passo e que pode gerar insegurança. 

Pouca estabilidade no emprego, chances de precisar mudar de cidade por conta da carreira, orçamento mais apertado. Todos esses são temores comuns no início da vida, mas que não devem ser impedimento para a aquisição de um imóvel. 

É fundamental avaliar o que realmente cabe dentro das despesas e até que ponto há certa segurança nesse passo, mas nunca deixe o medo ser maior do que os pontos positivos envolvidos nessa compra. 

Ao pensar nos motivos para decidir comprar meu primeiro apartamento é importante considerar que a compra de um imóvel ainda na juventude permite que você se prepare para o futuro, garanta renda extra, aproveite o financiamento da melhor forma possível e invista o orçamento no que realmente vale a pena. 

Agora que você já sabe por que comprar um imóvel ainda jovem, assine nossa newsletter e fique por dentro das melhores oportunidades no mercado imobiliário!

Powered by Rock Convert