Há quem diga que quando começamos a pensar mais de uma vez ao dia em ter o próprio apê é porque estamos passando por uma fase de transição entre a vida adulta descompromissada para a vida adulta de responsabilidade.

No entanto, antes de dar o passo em busca desse sonho, é necessário fazer uma avaliação de diversos fatores externos, como estado do mercado imobiliário, taxas relacionadas, entre outros. Além disso, também é crucial buscar por uma autoavaliação, respondendo perguntas simples sobre a sua situação financeira.

A boa notícia é que neste post vamos ajudá-lo a identificar melhor o momento ideal para comprar o apartamento próprio. Continue a leitura e confira!

Quando você deve comprar o apartamento próprio?

Como deve imaginar, não existe uma conta na qual você joga números como idade, renda, quantidade de filhos e tempo empregado e o resultado do outro lado da equação mostra precisamente quando comprar o tão sonhado imóvel.

No entanto, apesar de essa ser uma questão bastante subjetiva, podemos identificar quais são algumas qualidades ou a maturidade que uma pessoa precisa ter para assumir esse compromisso. Abaixo, veja as principais.

Responsabilidade

A princípio, pode parecer trivial demais colocar justamente o quesito responsabilidade em primeiro lugar. No entanto, não se deve nunca esquecer que a maioria das pessoas que procuram comprar o próprio imóvel assumem um compromisso de 10, 20 ou 30 anos, tendo que arcar mensalmente com os valores do financiamento.

Estabilidade financeira

Não adianta pensar que depois do estágio que fez numa grande companhia você já está pronto para o financiamento. É preciso cautela, um bom tempo de serviço e experiência suficiente para que você não fique muito tempo ocioso no mercado de trabalho.

Objetivo de vida

Nesse sentido, a autoavaliação é essencial. Isso porque, por exemplo, existem pessoas que pensam mais em fazer outros investimentos, viajar a vida inteira e não ficarem apegadas a um só lugar. Portanto, para elas, não faria sentido se ancorar em um imóvel.

Por outro lado, há quem tenha o sonho de construir uma família, ter um pet, cuidar da grama ou brincar com os filhos num local tranquilo. Para esse tipo de pessoa, é altamente recomendável investir em uma casa ou apartamento.

Com quais fatores externos deve se preocupar?

Além de se preocupar com quando comprar, há outros indicadores que podem facilitar sua vida na hora de tomar essa decisão. Dentre eles, destacamos os seguintes:

Forma de pagamento

Hoje em dia, está cada vez mais simples financiar um apartamento. Você pode fazer simulação online, contar com diversificados agentes financiadores, parcelar a entrada, usar o FGTS e muitos outros facilitadores. No entanto, ao que você mais precisa estar atento são as condições que cada modalidade de financiamento exige.

Mercado imobiliário

Em economia, dizemos que uma casa ou apartamento é um investimento seguro porém com baixa liquidez. Em outras palavras, isso significa que o valor do bem é mais demorado de ser resgatado em caso de venda, diferentemente, por exemplo, de um fundo de investimento no qual você pode mover o valor a hora que bem entender.

Além disso, o mercado imobiliário sofre sazonalidades, e o valor do bem pode variar de lugar para lugar. Em uma mesma cidade, por exemplo, imóveis nas proximidades de universidades são melhor avaliados no início das aulas, quando estudantes procuram casas e apartamentos para aluguel.

Novo ou usado

Essa é uma dúvida significativa, especialmente para aqueles que têm o orçamento mais apertado. Contudo, escolher entre o que há de mais moderno num apê novo ou os preços mais amigáveis de um usado deve fazer parte do seu planejamento e do seu estilo de vida.

No centro ou nos arredores

Essa decisão deve vir em conjunto com a anterior. Não é uma regra, mas geralmente os prédios mais velhos estão localizados no centro da cidade. Além disso, calcule o tempo necessário para você chegar ao trabalho ou seus filhos chegarem à escola.

Instalações

Quando for visitar um apartamento que pretende comprar, confira as instalações do prédio, o que o condomínio oferece, se tem áreas de lazer, entre outros. Caso opte por um usado, vale a pena também verificar as instalações elétricas e hidráulicas e ver se não há paredes mofadas ou quaisquer outros fatores que podem se transformar em dores de cabeça no futuro.

Com esses e outros indicadores que julgar importantes em mãos, você terá uma mínima noção de onde e quando comprar o apartamento. Nesse momento, é essencial não fechar nenhum negócio apressadamente, dando tempo para todas as informações serem digeridas com calma.

Você sente que está pronto para comprar, e agora?

Esse é um momento bem delicado e, naturalmente, você deve estar preparado para não ter surpresas ou se frustrar com a compra. Dessa forma, algumas coisas não devem passar despercebidas, como as que separamos abaixo:

  • valor de entrada — nesse quesito, a regra é quanto maior, melhor. Isso porque o valor ou o número de parcelas será menor ou maior de acordo com o montante da entrada;

  • taxas de juros — como num financiamento estamos lidando com altos valores, um acréscimo de 0,1% de juros pode representar um aumento de até R$ 80.000 num parcelamento de 20 anos de um imóvel de R$ 300.000, por exemplo;

  • taxas administrativas — muitos bancos cobram elevados valores antes mesmo de finalizar o financiamento. Por isso, vale a pena anotar todos eles e escolher o que oferece as melhores condições;

  • valor das parcelas — a regra aqui também é simples. O valor das parcelas não deve ultrapassar três décimos do valor mensal recebido pela família;

  • despesas com cartório — o comprador é quem deve arcar com essas despesas. Vale lembrar que, em alguns estados, os valores cobrados podem facilmente ultrapassar 4% do valor total do bem.

Resumidamente, o momento ideal para ter o apartamento próprio está mais ligado com a maturidade da pessoa do que com suas finanças. Isso porque, ao optar pela compra, o proprietário terá que arcar com muitas responsabilidades, incluindo sua autoavaliação, uma procura minuciosa por um imóvel que atenda às suas necessidades e o compromisso de assumir parcelas por até 30 anos.

Então, gostou de saber como identificar o momento ideal para adquirir um imóvel? Aproveite que está por aqui e entenda mais também sobre quais documentos são necessários para comprar seu apê!