A hora de dizer “sim” é um momento muito aguardado por quem está noivo, pois é um dos mais importantes passos para começar uma vida a dois. Contudo, planejar o casamento não é uma tarefa tão simples.

Principalmente quando o casal também está se programando para investir na compra do tão idealizado lar e precisa se organizar quanto às finanças para não abrir mão desse sonho e ainda assim ter uma celebração como tanto desejam.

Por essa razão, preparamos este post especial com algumas dicas para lhe ajudar nessa tarefa e garantir que você se organize financeiramente sem erros para uma cerimônia especial e memorável. Confira!

Faça uma planilha de gastos para acompanhamento

Para começar, uma sugestão bastante útil ao planejar o casamento é montar uma planilha de gastos, pois assim você pode manter o controle sobre todas as despesas de maneira detalhada e garantir que o seu investimento está sendo alocado da maneira correta, para que o casamento saia do campo das ideias e vire realidade.

Para isso, você pode elaborar seções específicas dentro dela para anotar os valores dos contratos dos fornecedores — como buffet e espaço para a festa — e custos com trajes e produtos — como lembranças e convites.

Além disso, é possível incluir áreas para indicar as datas de pagamentos que foram efetuados à vista e aqueles que foram parcelados no cartão, evitando, assim, que ocorram atrasos e juros e que você extrapole os limites de gastos mensais.

Atente à lista de convidados ao planejar o casamento

Outra dica importante ao planejar o casamento é estar atento à lista de casamentos. E isso significa, na prática, começar a planejá-la assim que você tiver uma estimativa de orçamento.

Você pode até estranhar o motivo disso, mas nós explicamos a razão: acontece que muitos casais tendem a já partir para a pesquisa de fornecedores, como buffet, decoração e espaço, antes de definir quantas pessoas estarão na festa. Logo, fecham um orçamento para uma quantidade “x” e posteriormente acabam tendo que aumentá-la porque não haviam se programado corretamente.

Com isso, há um gasto maior com taxas e até mesmo multas, além de um investimento maior para impedir que problemas relacionados à logística da cerimônia possam acontecer. Não ter espaço suficiente para caber todo mundo, faltar mesas e cadeiras, o serviço de buffet não ter capacidade de alimentos e ingredientes para servir a todos os presentes são alguns exemplos disso.

Isso, como já é de se imaginar, além de causar uma série de incômodos com seus familiares e amigos devido à organização da festa, poderá estragar a sua experiência em um momento que deveria ser especial e repleto de lembranças positivas.

Por essa razão, chegue a uma média de convidados com o máximo de antecedência. Dessa forma, você poderá se planejar com esse número e garantir que imprevistos e gastos extras não aconteçam.

Pesquise bastante sobre os fornecedores

Após definir um orçamento e chegar a um número aproximado de convidados é hora de partir para uma etapa crucial para o seu planejamento: os fornecedores. Aqui, a dica é não fechar um acordo de primeira, mas sim pesquisar bastante.

Afinal, a pressa em resolver as coisas e já acertar tudo — como buffet, decoração, fotografia, transporte etc — pode fazer você cometer equívocos que prejudiquem todo o processo que culminará no grande dia.

Por isso, faça um levantamento de empresas e profissionais diferentes, procure por orçamentos e cote serviços e produtos que são indispensáveis para seu casamento. Uma vez feito isso, compare os valores para encontrar uma média que se adéque à verba que você tem disponível.

Além disso, busque referências de conhecidos e veja as avaliações e comentários de outros clientes nas redes sociais, fóruns e afins sobre os potenciais fornecedores. Assim, você evita surpresas desagradáveis.

Veja alternativas para não gastar tanto com trajes

Além das dicas anteriores ao planejar o casamento, veja alternativas para economizar com os trajes que vocês usarão apenas na cerimônia.

Isso porque, especialmente quando se trata do vestido de noiva, é muito comum que os noivos acabem cedendo ao impulso de comprar a peça, mesmo quando não têm orçamento para isso.

Logo, como já dito no primeiro tópico, isso acaba se tornando uma despesa que prejudicará a renda do casal a longo prazo. Por isso, leve em conta outras possibilidades que serão menos custosas para o seu bolso.

Nisso estão incluídos a confecção com uma costureira particular, o aluguel ou mesmo a reutilização do vestido que foi usado pela mãe ou pela avó em suas respectivas celebrações — com os devidos ajustes, é claro — e que possui um valor simbólico e sentimental muito importante.

Defina um orçamento de acordo com a sua renda

Por fim, mas não menos importante, há a definição de um orçamento. Isso porque organizar as finanças é um passo indispensável para que toda a cerimônia aconteça como ambos desejam e para que a vida de casados comece financeiramente estável — sem dívidas ou renda comprometida por gastos descontrolados e muitas vezes desnecessários durante o planejamento da festa.

Portanto, os dois devem sentar e conversar sobre as reservas que já possuem e podem utilizar, por quanto tempo desejam poupar para o casamento e a quantia que podem guardar mensalmente com o propósito de dar esse grande passo.

Tudo isso, é claro, sem ignorar ou minar a verba destinada às despesas mensais do casal e ao sonho de investir em uma casa própria sem interferir no planejamento da cerimônia, especialmente se você deseja evitar o aluguel.

Uma boa sugestão nesse caso é a compra de um apartamento na planta, pois dessa forma, as parcelas podem se adequar melhor ao seu bolso, já que essa é uma opção mais vantajosa para quem almeja o grande dia para se mudar para o seu “lar, doce lar”.

Seguindo as dicas sobre planejar o casamento que apresentamos ao longo do texto você conseguirá se preparar de maneira muito mais eficiente para essa nova etapa da sua vida sem comprometer sua renda mensal e sem precisar adiar o sonho de comprar o tão esperado imóvel. Por isso, não deixe de colocá-las em prática!

E se você tem alguma dúvida ou mesmo outra sugestão que queira compartilhar com a gente, não se acanhe e deixe o seu comentário!

Veja também um artigo que fizemos sobre o Programa Minha Casa Minha Vida