Você está em busca de realizar o sonho da casa própria e sair do aluguel? Já decidiu exatamente qual o tipo de imóvel pretende adquirir? De um simples quitinete a uma cobertura, o mercado imobiliário oferece uma série de opções para todos os bolsos e todos os perfis de famílias.

Com o post de hoje, gostaríamos de ajudá-lo a descobrir qual é o mais indicado para você. Conheça melhor quais são esses tipos de imóveis, as principais características e para qual perfil de moradores eles são mais indicados. Continue a leitura! 

Apartamento

O tipo de imóvel mais popular atualmente é o apartamento. Ele pode ser definido como uma unidade habitacional que ocupa uma fração de um edifício, apresentando divisões internas definidas.

Sua popularidade resulta principalmente pelo fato de apresentar um grande número de configurações, com metragens diversas e opções para diferentes orçamentos. Comercialmente, costuma ser apresentado de acordo com o número de quartos da unidade.

A organização dos condomínios garante aos apartamentos uma sensação maior de segurança, sendo essa uma das suas principais vantagens. Em função de sua versatilidade, especialmente no que se refere a valores e tamanhos, esse tipo de imóvel atrai um perfil de comprador bastante variado.

Duplex

Quando um apartamento ocupa dois andares de um prédio, ele recebe o nome de duplex. Trata-se de uma opção com o dobro da área das unidades padrão. Também há apartamentos de três andares, os triplex.

Nesse tipo de imóvel, geralmente a residência de divide em uma área de estar, ou social, localizada em um andar, reunindo sala e cozinha, por exemplo, e outra área íntima ou privativa, onde se concentram os quartos e banheiros.

Cobertura

É o apartamento que ocupa o último andar dos prédios, contando com uma área extra, aproveitando o espaço superior da edificação. Com o dobro da área do apartamento padrão, a cobertura conta com uma estrutura diferenciada e privativa, que pode ser uma piscina ou churrasqueira, por exemplo. Geralmente é a unidade com maior valorização em um condomínio.

Por conta desses diferenciais, viver em uma cobertura exige um investimento diferenciado se comparado com os demais. É indicado para quem deseja morar em um apartamento mas que, ao mesmo tempo, busca mais espaço, incluindo uma área ao ar livre.

As coberturas podem ser do tipo duplex, ocupando dois andares do prédio, ou mesmo triplex, quando se distribui por três pavimentos. Existe ainda a penthouse, um tipo de cobertura em que a área externa fica no mesmo pavimento do restante do apartamento. Ou seja, a unidade inteira fica no mesmo pavimento.

Giardino

Por muito tempo, os apartamentos localizados no andar térreo dos prédios foram considerados menos valorizados. Porém, nos últimos anos, essas unidades passaram a chamar a atenção dos compradores, especialmente quando contam com área privativa.

Conhecida como giardino, essa unidade dispõe de um espaço exclusivo, na área externa do prédio. Trata-se de uma alternativa para quem busca um apartamento diferenciado com área, mas que não conta com recursos para adquirir uma cobertura.

Essa área privativa pode ser aproveitada de diferentes formas. Nela é possível montar desde um jardim até uma piscina, dependendo do espaço disponível e também das normas estabelecidas pelo condomínio.

Casa

Construída sobre um terreno individual ou integrante de um condomínio, a casa pode ser de diferentes modelos e estilos. Em geral, é a opção de quem busca por mais espaço ou privacidade, embora essas características não estejam presentes em todas as suas variações. As casas podem ser:

  • térreas: edificações em que todos os cômodos distribuem-se em um mesmo pavimento. É indicada para quem apresenta dificuldade de locomoção, como os idosos, ou simplesmente quer fugir de escadas;
  • sobrado: é a casa cujos cômodos se distribuem em dois pavimentos. Geralmente a cozinha e a sala ficam no térreo e os dormitórios no piso superior;
  • geminada: são casas construídas lado a lado, com plantas semelhantes e aproveitando a mesma estrutura. Em relação aos demais tipos, desvaloriza-se no quesito privacidade, além de geralmente serem menores.

Quitinete

Os quitinetes são imóveis de pequena metragem (geralmente inferiores a 40 metros quadrados), que se caracterizam pela divisão interna em dois cômodos básicos. Um deles é o banheiro e o outro uma área maior, que são feitas de dormitório, sala de estar e cozinha.

Mais comuns nas grandes cidades, os quitinetes têm como público preferencial os jovens e os estudantes que buscam imóveis com boa localização, acessibilidade, facilidade de manutenção e preços mais em conta.

Esse tipo de imóvel é uma boa opção de investimento atualmente, especialmente os bem localizados. Quando são próximos de faculdades, por exemplo, costumam ser bastante concorridos.

Flat

Os flats se assemelham aos apartamentos padrão, porém são dotados de uma oferta de serviço que os aproximam dos hotéis. Daí sua denominação mais popular, o apart-hotel. As unidades geralmente têm dimensões reduzidas, contando com dormitório, uma área de estar e cozinha.

Em compensação, o flat garante a comodidade de serviços típicos de hotéis, como camareira e lavanderia, porém com custos menores do que os da rede hoteleira convencional. É muito utilizado por pessoas que estão em uma situação provisória no que se refere à moradia, como em meio a uma reforma ou mudança.

Loft

O loft é um tipo de residência que não tem divisão entre os cômodos, assim como o quitinete, com a diferença de que conta com dimensões maiores. Esse modelo de imóvel teve origem nos Estados Unidos, quando se passou a transformar antigos depósitos e galpões em moradias.

Devido às características que o originou, o loft costuma ter pé direito elevado, grandes janelas e aberturas, e pode ser equipado, ou não, com mezanino. É considerada uma opção moderna de residência, tendo o seu público formado principalmente por jovens e casais.

Para quem vive em um loft, a privacidade (ou a falta dela) pode ser um problema. Em troca, ganha-se em espaços mais generosos e em um ambiente inovador e descolado.

Esses são os principais tipos de imóveis disponíveis no mercado. Decidir qual é o melhor depende de uma série de fatores, como suas necessidades e disponibilidade financeira.

Gostaria de saber mais sobre as opções oferecidas pelo mercado imobiliário? Entre em contato conosco para conhecer nossos empreendimentos e encontrar a sua nova casa!

Sonho da casa própria 2019Powered by Rock Convert