Quando surge a vontade de ter a sua própria rotina, assumir responsabilidades e dar início a uma nova vida, é a hora de sair da casa dos pais. Mas essa decisão requer estrutura. Não basta apenas decidir mudar de vida, é preciso entender como fazê-la. 

Definir entre comprar um imóvel ou aluguel é um dos principais pontos envolvidos nesse passo. Por isso, neste post, mostraremos os prós e contras de alugar e de comprar um apartamento, especialmente quando é necessário financiar essa aquisição. 

Tem interesse no tema? Siga conosco e fique por dentro do assunto!

Aluguel

Mudança imediata, valor menor de investimento e impossibilidade de morar em um lugar que seja a sua cara são algumas das vantagens e desvantagens de optar pelo aluguel. Saiba mais!

Mudança imediata

O processo de locação pode ser mais simplificado que o de compra, por isso, entrar e sair de um imóvel pode ser mais simples ao optar por alugar um espaço. Desse modo, se você entendeu que realmente chegou a hora de sair de casa e quer fazer isso da forma mais rápida possível, o aluguel de um apartamento é o mais indicado.

Ou seja, esse é um ponto positivo para pessoas que se mudam frequentemente ou que ainda não têm uma definição tão clara. Mas há pontos negativos, que falaremos mais à frente. 

Menor investimento inicial

Por ter prazo determinado de permanência e valor de locação preestabelecido, o investimento inicial para quem quer alugar é menor do que no caso de uma compra. Não é necessário dar uma entrada para começar a morar, por exemplo, e é possível economizar até em móveis, no caso de encontrar um espaço de mobiliado. 

Mas não se esqueça de que imobiliárias costumam exigir burocracias, como seguro fiança (que custa em média duas ou três vezes o valor do aluguel, podendo ser parcelado em alguns casos), cheque caução ou fiador para aceitar a locação e cobrir eventuais problemas. Esses valores podem, inclusive, não ser devolvidos ao final do processo. Ou seja, são recursos que precisam ser incluídos no hall de despesas de quem opta pela locação. 

Imóvel não será seu

Todo mês você vai desembolsar recursos para quitar o aluguel, mas esse imóvel continuará não pertencendo a você. Ou seja, por mais que haja despesas mensais com aquela propriedade, ela será convertida em moradia, e não na construção de um patrimônio para você e sua família.

Decisões são dos donos

Quem deseja morar em um espaço com a sua cara precisa lembrar que, como o imóvel não pertence a você, reformas e mudanças só podem ser feitas com autorização do proprietário. Isso vale até mesmo para uma pintura de parede. Essa relação entre locador e locatário será constante e, claro, deve ser harmônica para fugir de mais problemas. 

Além disso, é comum uma correção no valor do aluguel ao fim de cada ano de execução do contrato de locação. Portanto, quem está morando em um apartamento alugado estará sujeito a aumentos de aluguel. Outro ponto é que é permitido ao proprietário rescindir o contrato de locação antes do fim, apesar de ele precisar dar prazo para a desocupação. 

Risco menor

Quem ainda não tem grande estabilidade no emprego, nem renda estruturada para dar entrada em um imóvel próprio ou assumir um financiamento, pode encontrar no processo de locação um risco menor. Em caso de desemprego ou redução considerável da renda familiar, é possível, dependendo do contrato, optar por uma mudança de imóvel até restabelecer o controle financeiro. 

Dificuldade de investimentos

Se você é do tipo que tem dificuldade para guardar dinheiro, pense que o valor convertido em aluguel não significa investimento. Por isso, esse processo pode se transformar em uma bola de neve, impedindo que, no futuro, você invista em um imóvel próprio e saia do aluguel

Compra

Fazer o que quiser no imóvel, construir um patrimônio e assumir compromissos em longo prazo são algumas das vantagens e desvantagens da compra de um imóvel. Acompanhe!

Você decide sobre mudanças

Quem quer morar em um espaço personalizado deve escolher comprar um imóvel. Além de valorizar uma propriedade que é sua, as alterações serão feitas de acordo com a sua vantagem e sem que ninguém de fora a aprova. Quer pintar a parede da sala de preto? Fique à vontade. 

Dependendo das normas do prédio, vale quebrar paredes, alterar a varanda, furar a parede. Tudo a seu gosto.

Construção de patrimônio

Embora gere custos com manutenção, o imóvel próprio pode ser considerado um patrimônio valioso para os proprietários. Com o passar dos anos, a valorização do bem ainda garante um excelente valor de venda. Ou seja, o que foi investido ali para valorizar o imóvel e os recursos pagos poderá ser recuperado. 

Economia em longo prazo

Assumir o investimento de um imóvel exige planejamento financeiro. É usual mudar hábitos para alcançar o sonho de ter um lar para chamar de seu. Independentemente do esforço necessário, você será recompensado após a quitação do imóvel, já que não haverá mais despesas com moradia.

Conhecimento sobre valores a pagar

O financiamento de imóvel é um grande compromisso para quem decide sair da casa dos pais, mas, além de significar um investimento para quem está iniciando uma nova vida, permite saber quais os valores serão pagos nas parcelas do apartamento durante todo o processo de quitação de dívida.

Não haverá reajustes: se foi contratado um financiamento de R$ 150 mil, a juros anuais de 9%, a assinatura do contrato de obtenção de crédito imobiliário vai informar exatamente da primeira à última parcela os valores a serem desembolsados. 

Compromisso de longo prazo 

Apesar das vantagens do financiamento para se realizar o sonho da casa própria, é preciso estar ciente de que, ao optar por esse crédito junto a instituições financeiras, você assumirá parcelas por cerca de 30 anos, dependendo do valor de entrada. Por isso, é importante estar preparado financeiramente para isso.

Ter verba para emergências, estabilidade no trabalho e entender em quais pontos suas despesas são ampliadas ao sair da casa dos pais é importante antes de uma decisão.

Menor mobilidade

Ao comprar um imóvel, você estará se comprometendo com parcelas de longo prazo. As primeiras são majoritariamente voltadas para pagar juros ao banco, por isso, ao se desfazer do imóvel com menos de cinco anos de compra, provavelmente perderá dinheiro. 

Por isso, quem tem planos de mudar de imóvel em curto prazo ou até mesmo trocar de cidade deve ter ciência de que, ao ter um imóvel em financiamento, essa mobilidade pode ser reduzida ou dificultada. 

Situação de vida, estabilidade financeira e no emprego, objetivos e planos para o futuro: como você pôde ver, antes de sair da casa dos pais e escolher entre morar de aluguel ou adquirir um imóvel próprio, é importante considerar esses fatores para fazer uma escolha acertada. 

Agora que você já sabe os pontos positivos e negativos envolvidos na compra ou aluguel de um apartamento, saiba se vale a pena comprar um apartamento em Poços de Caldas!

Powered by Rock Convert